A dança de salão é uma atividade física que pode ser feita por pessoas de todas as idades e nunca sai de moda. Sem contra indicações, é uma opção para quem quiser se exercitar e manter a forma, pois 40 minutos de exercício gasta 600 calorias. O professor e bailarino Carlinhos de Jesus fala da dança como forma preventiva de doenças articulares, como artrose ou artrite e também de doenças circulatórias. “Por ser uma atividade física, os movimentos e passos ativam a circulação do sangue, principalmente nas pernas, além de proporcionar uma melhora considerável na postura”, afirma Carlinhos. “A partir do momento em que o indivíduo mexe o corpo, ele já está se exercitando, seja um ritmo lento, de baixa intensidade, ou acelerado, de alta intensidade. E durante o momento do exercício, o organismo produz a endorfina, conhecida como hormônio da felicidade”, fala o professor.

Benefícios da dança “A dança em geral é um meio de liberar toda a energia, de se descontrair, animar. E a dança de salão é ótima para isso, porque existe uma conotação social, uma integração devido à interação entre duas pessoas”, explica Carlinhos de Jesus. A dança vem sendo recomendada até mesmo por psicólogos e psiquiatras, como forma de melhorar a vida social do indivíduo”, declara Beto Campos. E o professor Beto complementa, dizendo que 99% de seus alunos procuram a dança de salão porque se sentem sozinhos. “A dança de salão afasta a solidão, pois é um meio de aproximação entre as pessoas, tanto em uma aula quanto em uma festa”, explica Beto.

Como é feita a aula A aula pode ser feita em grupo ou particular. Geralmente tem uma hora de duração, tempo suficiente para prática de atividades intensas e os ritmos mais rápidos como a salsa, lambada e o samba. Como toda atividade física, é necessário aquecer antes de dançar e também fazer alongamento no início e no final da aula. Apesar de apresentar diversos ritmos, o professor inicia com apenas três, até que os alunos estejam dominando os passinhos básicos. Nas aulas particulares muitas professores dão preferência para o estilo que o aluno mais quer aprender. Depois, vai passando para outros ritmos. Os professores Beto e Carlinhos falam que é difícil estabelecer um prazo de aprendizagem, pois isso depende muito do desempenho do aluno. “Fica entre seis meses ou um ano”, diz Carlinhos. Já um ritmo como o tango é um pouco mais complicado. Saber o básico não é tão simples assim e para domínio dos passos, o aluno leva uma média de 4 anos, com aulas intensas. “Para ter uma idéia, em dias de apresentações, os bailarinos que dançam tango na Argentina treinam, no mínimo, cinco horas por dia para que os passos estejam perfeitos” conclui o professor Beto.

Por que fazer dança de salão No geral, a dança não apresenta contra-indicação. É claro que, as boas escolas de dança devem fazer uma ficha dos alunos e perguntar se eles apresentam algum problema de pressão, articulação ou coluna. Quanto à idade, não existe limite. “Minha aluna mais nova foi uma menininha de 5 anos e meu aluno mais velho foi um senhor de 95 anos” fala Beto. “Portanto, pode ser feita por pessoas de todas as faixas etárias”, conclui. Carlinhos de Jesus fala que a dança, além de abranger um público de todas as idades, classes sociais e culturas, também chama atenção por ser acessível a todos os bolsos. “A partir de 30 reais é possível encontrar professores de dança de salão”, explica Carlinhos.

O que é necessário para a prática Quando o aluno matricula-se na dança de salão, é preferível que já tenha seu par. Se estiver sobrando alguém na turma, dá para entrar mais uma pessoa, de preferência do sexo oposto à pessoa que está sobrando. Isso porque os passos de homem e mulher não são diferentes, mas é preciso que o homem saiba conduzir a mulher na dança. “É o homem quem leva a mulher. O homem acaba ditando os passos da dança, como por exemplo, segurar a mão da mulher para fazê-la girar. Mas a mulher deve saber que, quando ele der um passo para frente, ela deve imediatamente dar um passo para trás”, afirma. “Uma pessoa que quer aprender direitinho, precisa arrumar de um parceiro para treinar os movimentos durante a aula”, explica Carlinhos. Seria complicado se estivesse, por exemplo, duas alunas sobrando na hora que o professor coloca uma música para treinar. “Esse é um momento importante na aula em que o aluno não pode ficar parado.

Conheça os ritmos da dança Ritmos latinos ou caribenhos - salsa dominicana, salsa cubana, roda de casino - do espanhol, rueda de casino - merengue, cha cha cha e cumbia. Inclui também coreografias de famosos, como do cantor Rick Martin, um ritmo conhecido como pop latino; Tradicional – tango, bolero, mambo, soltinho ou swing, fox-trot e rock dos anos 50/60

Ritmos brasileiros: Samba - Pagode, de gafieira, samba rock, samba no pé e samba de carnaval. Forró - universitário, nordestino, e pé de serra Lambada e Zouk; A rumba é considerada uma dança cultural de Cuba e não é classificada como dança de salão.

Fonte: http://pt.shvoong.com/humanities/1713600-os-benef%C3%ADcios-da-dan%C3%A7a-sal%C3%A3o/#ixzz1Q8dehpay

 

Procurando por aulas de Dança de Salão em Fortaleza? Clique aqui!


www.dancafortaleza.com.br